WhatsApp Business: WhatsApp testa aplicativo para negócios

A empresa está testando aplicativo que deve facilitar a venda de produtos e o contato com o cliente

 

O WhatsApp se tornou mais do que um simples aplicativo de comunicação e é claro que a marca sabe disso.

Sendo um dos aplicativos mais utilizados pelos brasileiros nos dias atuais, o aplicativo acabou se tornando uma plataforma para que empresas e clientes pudessem se comunicar, não só no Brasil, mas também, no mundo.

Dessa forma, o WhatsApp decidiu lançar o seu próprio aplicativo para que os pequenos negócios possam fazer suas vendas e, também, estar em contato com os clientes.

O aplicativo foi desenvolvido para Android e está sendo testando em países como Estados Unidos, México, Indonésia, Reino Unido e Itália. Contudo, a empresa já afirmou que logo, logo, o serviço será disponibilizado para todo o globo. Isso deve acontecer durante as próximas semanas.

O mais novo aplicativo da empresa recebeu o nome de “WhatsApp Business” e foi totalmente modelado para ajudar na comunicação entre empresa e cliente. Além disso, eles receberão um selo para que os clientes saibam que o perfil é legítimo.

A diferenciação entre o WhatsApp comum e o Business é feita através de um “B” no ícone do aplicativo. O aplicativo também estará disponível no WhatsApp Web.

Para ajudar na agilização dos atendimentos, as empresas poderão adicionar respostas rápidas que serão enviadas automaticamente caso o vendedor não esteja disponível. O aplicativo também ajudará a fazer métricas da quantidade de mensagens lidas.

A ideia é ótima e revolucionária e, com certeza, ajudará muitas pessoas; já que muitos usuários possuíam dois celulares para utilizar o serviço separadamente nos âmbitos pessoal e profissional.

Agora, com o WhatsApp Business, o usuário poderá ter apenas um celular dualchip, baixar os dois aplicativos e adicionar os números para cada um.

 

(Via: VentureBeat)


BMW pode superar Mercedes-Benz como líder de mercado de luxo

BMW quer se tornar a líder do mercado de veículos elétricos

 

A BMW anunciou que vai lançar um carro elétrico que promete ser o melhor do mercado. Isso porque ele resolverá o maior problema dos carros elétricos: a necessidade de recarregar o veículo em um curto espaço de tempo.

O anúncio foi feito durante o Detroit Auto Show e a BMW tem como meta superar a Mercedes-Benz neste quesito. Atualmente, a Mercedes-Benz é a montadora de luxo que mais vende no mundo.

A BMW tem como propósito colocar o carro, chamado de INext, nas ruas em 2021. Segundo a empresa, o veículo será capaz de andar por 700 km com carga completa.

Se o projeto se concretizar, a BMW teria nas ruas um carro espetacular. Isto faria com que menos postos de recarga fossem necessários e que as pessoas pudessem fazer viagens mais longas, sendo apenas necessário recarregar o veículo em suas casas.

O INext ganharia do Model 3 da Tesla que roda aproximadamente 355 km com carga completa. Além disso, o modelo da BMW promete ter algumas funcionalidades e capacidades dos carros autônomos.

Apesar de ser um grande avanço tecnológico e ajudar na diminuição de gastos com tempo, a utilização de carros elétricos ainda não é tão acessível. Esses tipos de veículos custam mais que os movidos a gás e é necessária a construção de estações públicas para que os veículos sejam recarregados.

Contudo, se a BMW realmente conseguir produzir o INext, as estações não serão tão necessárias, podendo ser construídas apenas algumas ao longo das rodovias.

Com certeza, o INext será um passo e tanto para que a BMW alcance a liderança das vendas de carros elétricos, ainda que o mercado não seja tão grande.

Ainda não se sabe como será o carro e a empresa apenas lançou alguns conceitos. Teremos que esperar para ver!

 

(Via Business Insider)


Spotify está evoluindo e se tornando uma empresa de mídia

O serviço de streaming vem aumentando sua influência e se tornando uma empresa de mídia

 

Que o Spotify é o serviço de streaming de música mais utilizado no mundo não é novidade. Contudo, a empresa quer se tornar uma das maiores empresas no ramo da mídia.

O serviço anunciou que estará lançando o seu próprio podcast de notícias, o Spotlight.

O Spotify já disponibiliza, atualmente, diversos podcasts, todavia, o serviço resolveu lançar o seu próprio canal de notícias. Para isso, a empresa fechou parcerias com oito empresas do ramo de notícias, dentre elas estão o BuzzFeed e o Refinery 29.

Os primeiros podcasts do Spotlight terão entre 4 e 7 minutos e apresentarão notícias do Buzzfeed do mundo inteiro. Inicialmente, o programa será utilizado apenas no EUA, entretanto, a empresa quer que outros países tenham acesso em breve. Nos EUA, os programas no Spotlight já começam a ser lançados em fevereiro.

Segundo o Spotify, o podcast conterá notícias ligadas à política, esportes e cultura pop em geral.

A ideia é ótima para trazer lucros para a empresa. Apesar do Spotify ser o serviço de streaming de músicas mais utilizado no mundo, ele ainda ganha pouco dinheiro devido aos direitos autorais das músicas.

A iniciativa do podcast Spotlight faz com que a empresa entre no mercado de propagandas de rádio, que gera cerca de US$ 18 bilhões por ano.

O Spotify já possui podcasts e vídeos, porém, o lançamento de um próprio podcast de notícias poderá aumentar a competição com a Apple e o YouTube.

Courtney Holt, “cabeça” nas decisões de vídeo da empresa comentou sobre o aplicativo dizendo: “as pessoas estão vindo ao Spotify para ouvirem música, mas estamos começando a criar algo novo” e ela quer “criar um conteúdo que as pessoas possam ver e ouvir”.

Esperamos que essa novidade chegue logo ao Brasil.

 

(Via Bloomberg)


Uber e Nvidia: mais uma parceria para um futuro com carros autônomos

A Era dos carros autônomos chegou

 

Parece que o Uber realmente está investindo, e muito, na proposta de um futuro com carros autônomos.

Depois de anunciar uma parceria com a Volvo para produção de 24 mil carros autônomos, a empresa fechou uma parceria com a Nvidia.

O sistema dos carros, que serão fabricados pela Volvo, ficou a cargo do departamento tecnológico do Uber. Agora, pelo que parece, a empresa resolveu utilizar a Inteligência Artificial Tecnológica da Nvidia. Esse seria o motivo da parceria.

Assim como a aliança com a Volvo, a parceria entre o Uber e a Nvida não é exclusiva, pois a segunda também trabalha com outras empresas no desenvolvimento de carros autônomos.

A tecnologia da Nvidia já vem sendo utilizada nos carros autônomos que estão sendo testados nos EUA. Além disso, caminhões também estão recebendo essa tecnologia.

O Uber vem testando os carros autônomos desde o ano passado e, até agora, cerca de 50 mil corridas com esses tipos de automóveis já foram feitas.

No total, o aplicativo já acumulou 2 milhões de milhas percorridas por esses carros. Assim, percebe-se que a empresa está mais do que focada neste futuro tecnológico.

É claro que tudo tem um motivo. Atualmente, o aplicativo precisa dividir parte de seus rendimentos com os motoristas que realizam as corridas.

Com a utilização dos carros autônomos, isto não será mais necessário! A empresa ficará com todo o lucro, pois o destino e caminho utilizados serão escolhidos no aplicativo e o carro será o responsável por levar a pessoa ao local.

A utilização de carros autônomos não é uma exclusividade do Uber. Sua concorrente, a Lyft também vem apostando nesta novidade.

Infelizmente, para muitos, isto significa desemprego. Contudo, precisamos aceitar o avanço da tecnologia e perceber o quanto isto será bom, não só para os usuários deste serviço, mas também para o desenvolvimento tecnológico em geral.

 

(Via Techcrunh)


Uber e Volvo fecham parceria para produção de 24 mil carros autônomos

A corrida para ser o pioneiro na implantação dos carros autônomos começou!

 

Chegou a Era que muitas pessoas acompanharam nos filmes e séries. A Era em que não existiriam mais motoristas e os carros seriam controlados por computadores.

As empresas têm estudado essa proposta e estão em busca do pioneirismo neste ramo.

O Uber, conhecido aplicativo de serviço de transporte, fechou um acordo com a Volvo para a compra de 24 mil carros autônomos.

A informação foi dada por um representante da grande marca de carros. Todavia, a parceria entre essas empresas não é nova. Essa parceria vem sendo construída desde 2014.

No ano de 2016, as duas empresas finalmente vieram a público declarar que estavam trabalhando no projeto de carros autônomos que teriam sensores diferentes dos atuais carros.

Essa parceria já vem movimentando milhões antes mesmo da finalização dos veículos. Entretanto, a parceria não é exclusiva. Ambas as empresas podem fazer acordos com outras marcas. Mesmo assim, precisamos concordar que 24 mil veículos é um número bem grande.

Todo o sistema está sendo desenvolvido pela parte tecnológica do Uber. Os carros serão do modelo SUV XC90, que é o mais vendido.

Segundo Jeff Miller, o “cabeça” das alianças automotivas do aplicativo: “Só se torna um negócio comercial quando é possível remover o motorista do carro da equação”.

O objetivo desta aliança seria, em tese, que os carros busquem os passageiros sem que haja a necessidade de um motorista.

Os protótipos do carro autônomo já vêm sendo testados em locais como Arizona, Tempe e Pittsburgh. Porém, os carros são acompanhados por um motorista. Assim, se houver algum problema, ele pode intervir.

Ainda não foram dados muitos detalhes desta aliança entre o Uber e a Volvo. No entanto, a compra desta frota de carros autônomos, com certeza, será um avanço e tanto para o ramo e transporte em geral e para o próprio aplicativo.

 

(Via: Venture Beat)


Toyota apresenta o e-Pallete: seu veículo autônomo

O veículo autônomo da Toyota foi apresentado durante o CES 2018

 

O CES (The Consumer Electronics Show) aconteceu entre os dias 9 e 12 de janeiro nos EUA e nos trouxe uma novidade: um veículo autônomo da Toyota que pode entregar pizza.

A novidade é uma parceria entre as empresas Pizza Hut e Toyota.

O veículo é totalmente autônomo e entregará pizzas aos clientes do Pizza Hut. A ideia dos criadores é que, um dia, o veículo também possa assar as pizzas enquanto ele está em rota.

A ideia, com certeza, deixou muitas pessoas curiosas.

Por enquanto, o veículo chamado e-Pallete ainda é um conceito e ambas as empresas estão trabalhando nele.

Segundo o Artie Starrs, presidente da Pizza Hut americana, eles estão “focados em soluções que sejam baseadas na tecnologia para permitir que os membros de seu time e, também, motoristas possam entregar experiências ainda melhores para seus clientes”.

Starrs ainda completou: “Estamos muitos animados em fazer essa parceria com a Toyota que é uma empresa líder no mercado de mobilidade humana e que possui reputação para inovação, confiabilidade e eficiência, enquanto definimos a experiência de entrega de pizzas do futuro”.

Por enquanto, as empresas ainda estão trabalhando na produção do e-Pallete. Segundo os desenvolvedores, serão utilizados motoristas para testar o produto e coletar informações para aumentar a segurança dos algoritmos.

Para a Toyota, o e-Pallete é um conceito, contudo, a empresa releva que planeja fechar mais parcerias com outras empresas como Amazon, Uber e a Didi.

A Toyota acredita que veremos o veículo autônomo logo. Segundo a empresa, em 2020 nas Olimpíadas de Tóquio poderemos ver essas máquinas em ação.

Já nos EUA, a máquina pode demorar um pouco mais para ser testada. Somente no final de 2020.

Além disso, o e-Pallete poderá ser usado para outros fins e terá diversos tamanhos. Ele será customizável e poderá medir de 396 a 700 cm.

 

(Via TNW)